14 de julho de 2010

congelante

Mais triste que não conseguir me mexer de tanto casaco, é morar sozinha. Morar sozinha tem todas as coisas boas que se pode imaginar, mas tem o porém de, depois de um dia cansativo, é você quem vai ter que preparar o rango e é você quem vai gastar um interurbano ligando pras pessoas amadas e chorar de saudade. Na tpm então, é quase desnecessário dizer que ter uma sopa quentinha esperando, ou uma xícara de chá para dividir é tudo que se precisa. De todas as coisas, a mais triste ainda é dormir sozinha.

Preparei minha cama com todos os cobertores em camadas duplas, tenho um filme para assistir e preparei uma sopa para me automimar. Não é nada fácil sobreviver no inverno.

400g de alcatra
2 dentes de alho
1 cebola pequena
molho de tomate
manteiga, sal, pimenta branca e tempero pronto

Fritei a alcatra com a pimenta e quando já estava quase pronta, temperei com sal, pimenta branca e um pouco de fondor e caldo em pó, desses que servem pra arroz, legumes ou carne. Depois, foi a cebola e o alho. Assim que a carne começa a grudar no fundo e toda a água sumiu, coloquei molho de tomate com um pouco de água quente. Deixei ferver por cinco minutos.


3 batatas
2 mandioquinhas
2 cenouras
vagens
cebolinha e salsa

As batatas, mandioquinhas e cenouras foram picadas e adicionadas primeiro. Depois que já estavam cozidas, foi a vagem e a cebolinha e salsa.





Mamma, essa é pra você.

2 comentários: