1 de julho de 2011

as duas metades do abacate: a doce e a salgada


Eu já falei tanto palavrão hoje que não tô mais a fim disso, não. Também não quero reclamar das coisas porque já tá tarde, já tentei cozinhar uma coisa com abóbora e pimenta e espinafre e ficou uma merda e já nem consigo mais organizar minhas reclamações, agora vocês imaginem o estado da minha casa.

A única coisa que pretendo escrever aqui é: já posso dizer que tenho um gosto adquirido. Aprendi a comer guacamole com o Chile e agora fiquei viciada em torrar pão e encher disso. Adendo: não sei o gênero do/a guacamole, alguém tem uma fonte confiável pra que eu possa falar mais seguramente sobre o assunto em rodas de conversa?

Pois vocês vão ficar pensando "meu deus, como pode a pessoa aprender a comer isso só agora, que que tem de outro mundo nesse abacate com sal?". Primeiro, gente, porque pra mim abacate se come assim, ó: com açúcar, e limão, e os podrezinhos todos, que isso não mata ninguém.




E agora depois do vício em guacamole, observei e aprendi. Repasso pra vocês:

1/2 abacate
1/2 cebola em cubinhos muito pequenos
1/2 tomate em cubinhos
1/2 limão
sal, pimenta-do-reino preta e salsa


Mistura tudo direitinho e cuida com o abacate brasileiro que, segundo o meu chileno querido, é muito aguado e fica uma nojeira só se batido demais.



2 comentários:

  1. Primeiro: óbvio que vou ficar com a música das metades da laranja na cabeça por um bom tempo. Grata. haha

    Eu experimentei guacamole só no ano passado, gostei muito.
    Só que o amigo que fez pra gente usa coentro no lugar da salsa. Achei espetacular.
    Acho que se fosse usar gênero, diria a guacamole. Mas sei lá.
    O Chile, o que que opina?

    Linda a foto de cima com aquela selva de salsinha. :)
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  2. Hoje farei Nachos pra alguns amigos.


    HOW I WISH YOU ARE HERE.



    ~gayzice

    ResponderExcluir