27 de maio de 2012

de sol a sol: vegetais, legumes, e o que mais for do reino plantae

Antes de ir ao forno e com o céu encoberto. 

Não é novidade que a maioria das coisas que cozinho são vegetarianas. Pra ser franca, a única novidade neste post é que não tem macarrão nem risoto, então podemos dizer que é um retorno com classe, certo?
Tô morando em Curitiba e apesar da fama de chuvosa da cidade, tô queimando a cara dentro de casa, de tanto sol que pega aqui de tarde. É bom no inverno. E considerando que o verão aqui só faz calor de dia (eu acho), creio que está tudo bem. Por este breve relato eu espero que vocês entendam as fotos abaixo. Se na outra casa o problema era a falta de luz pra fotografar, o inverso também não ajudou muito - e também continuo com preguiça de arrumar cenários, controlar luz, etc.


Enfim. Semana passada o Chile veio me visitar e a gente resolveu fazer a feira e colocar tudo no forno. Não tem uma medida exata, mas pelas fotos vocês podem ver que é um pouco de cada, então vou chutar mais ou menos, só pra dizer que tem receita.


Ele arruma a mesa tão caprichado, daí vem esse sol maldito e estraga a foto.
(nos pratos, empanadas chilenas compradas na feirinha do Largo da Ordem)

5 batatas cortadas em fatias até o meio (esse truque é do Chile, explico outra hora)
1 cenoura em fatias finas
6 miniabobrinhas cortadas ao meio
2 dentes de alho picados grosseiramente
1/5 de pimentões amarelos e vermelhos em tiras
cogumelos frescos
2 tomates secos (e 1 colher de sopa do óleo dele)
azeite de oliva
mostarda em grão, pimenta rosa e pimenta-do-reino moídas
sal

O lance é picar menores as coisas que demoram mais (como a batata e a cenoura) e mais grosseiramente o que se desmancha fácil, uma vez que vai tudo pro forno de uma vez. O azeite e os temperos moídos eu coloquei por cima depois de arrumá-los na travessa, virando os vegetais/legumes para deixar todos bem temperados.


A menos pior.


Ah, uma coisa: não sou muito boa em conceituar legumes e vegetais (verduras eu suponho que seja porque elas são verdes, ha-ha.), mas sou ótima em comê-los. Se alguém quiser me dar uma explicação que seja fácil de decorar, agradeço. E caso haja dúvida: não, não olhei na wikipedia.

3 comentários:

  1. Flávia, tu é uma pessoa muito engraçada. haha
    Quero um post sobre o lance das batatas! Como era de se supor, fiquei curiosa.
    To com uma preguiça suprema de cozinhar nesse momento, e a-do-ra-ria uma travessa de verduras/ legumes/ plantas como essa aí.

    Acabei de ler o textinho novo do perfil, me identifico horrores.
    Além dessas coisas todas, ando ninja em ser rude sem ter a intenção de.

    E agora, vou atualizar o "é o que tem pra hoje", se não ele começa a juntar teia de aranha.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. curitiba é boa pra comprar comida?
    eu adoro fazer esse prato aí que tu fez, com as devidas variadas variações. mas essa batata cortada assim pra mim é novidade, achei mto legal! vou tentar numa próxima ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Curitiba tem de tudo, Julia! Tô morando bem no centro e na minha quadra existem duas verdureiras ótimas e duas lojinhas de produtos naturais muito boas. Não preciso nem ir longe pra comer nada, tem duas padarias aqui perto também. :)

      Excluir