21 de junho de 2012

final de semana dos namorados: mini-rodízio de mini-pizzas

Foto de celular à noite é o terror. Mas reparem que teve vinho - carmenere chileno, é claro. Somos chiques, haha!

Ficar longe do namorado no dia dos namorados tem dois lados bons: justifica ir pro bar com os amigos na terça e passar o final de semana inteiro em casa com o namorado. Essa inversão rendeu muitas calorias na última sexta, quando eu - muito romântica, diga-se de passagem - inventei de fazer pizza. Tão delicada e agradável quanto um porco no rolete.

Tinham três pães sírios dando sopa aqui e acabei inventando três mini-pizzas antes de o Chile chegar da rodoviária. Não tem muito o que explicar, exceto que nós evitamos preparar carne, então não reclamem da falta de bacon, calabresa e etc. Assim fica mais simples e saboroso:


Furei os pães com um garfo e passei um pouco de molho de tomate orgânico em cada um. Ralei queijo parmesão e estepe para cobrir as massinhas e fiz três sabores de pizza: marguerita, uma de pimentões com uma mistura de pimentas, páprica e mostarda moídas, uma com azeitonas, champignons e tomates secos e a clássica de milho. Assei em forno pré-aquecido a 200˚, mais ou menos.

Tentei não inventar muito: milho com tomate e alecrim.

A boa e velha marguerita só com manjericão e uma mistureba: champignons, azeitona Azapa (chilena!) e tomate seco.

O medo de não acertar as misturas me fez preparar mais metade de marguerita e uma com pimentões coloridos e temperos moídos na hora: pimentas, mostarda e páprica.

Não deixei mais que vinte minutos no forno porque elas eram pequenas e a massa ficava quebradiça se deixasse muito seca.

4 comentários:

  1. Mais do que Aprovado!

    ResponderExcluir
  2. Gente, seu namorado chama Chile? É por isso que tem o lance do Chile-país e tal... eu não tava entendendo, hahaha!

    ResponderExcluir