14 de outubro de 2012

quem procura acha: o melhor catchup caseiro

Um quilo e meio de tomates que vira 680 gramas de catchup caseiro.


(Um parêntese breve: me deixem ser exibida, eu realmente tenho acertado a mão em vários pratos. Só nas fotos que ainda peco, rs)

Quando eu era criança, meu sonho era comer pão só com catchup. Comer de colher, fazer uma montanha de molho a cada mordida. Mas a minha mãe não deixava. Eu lembro que ela falava que tinha muita porcaria dentro e não era bom criança comer. Que bom que ela fez isso. Apesar de a Hellmann's (que nome, né?) dizer que cada bisnaga de 400 g que eles vendem tem dez tomates, não é só isso que tem lá dentro. Todos os -antes vêm junto: estabilizante, corante, espessante, conservante, aromatizante... nada que a gente reconheça como comida.


Queria há muito tempo experimentar uma receita de catchup caseiro, porque lembro de ter visto uma do Jamie Oliver (sempre ele). Você pode checá-la aquimas não foi essa que eu fiz. Achei que com manjericão, salsão e etc ficaria com muita cara de molho ou sopa de tomate, então fiz o que todos nós deveríamos fazer quando quisermos comida com tempero de vó: consultar um livro velho -- exceto nos casos de doces, eles usavam muito açúcar e muito ovo, tô fora.


Achei uma receita de "molho de tomate condimentado" que servia perfeitamente para ser catchup. Só tirei o açúcar da receita original porque meu vinagre condimentado já tinha sido adoçado. Sem modéstia agora: ficou do caralho.

A cara final do catchup



Tirando essas duas receitas - a que usei e a do Jamie Oliver - praticamente todos os links que o Google me indicou para "catchup caseiro" são de dar dó. Sério, extrato de tomate?! Que tipo de comida caseira leva um monte de polpa de tomate processada?

O livrinho que salvou os planos de catchup caseiro: é de 1982, foi garimpado em sebo e custou um pouco mais que o quilo do tomate.

Valeu a pena pagar R$ 4,75 o quilo do tomate longa vida por causa do sabor e da certeza de não estar comendo tanta porcaria de uma vez só. Já o rendimento não anima: 1,5 kg de tomates vira pouco mais de meio quilo. Esperem o preço do tomate baixar e me digam se não tenho razão!



Depois de tudo picado, deixar ferver por uma hora.

Uma hora depois, esse é o aspecto do molho. Passar num mixer, adicionar a páprica e voilà: aí está o catchup caseiro.

10 tomates (ou 1,5 kg) sem pele e sem semente, cortados em quatro
1 e 1/2 cebola grande (ou cerca de 200 g), em cubinhos
2 colheres de chá de sal
1 pimenta dedo-de-moça cortada ao meio, sem sementes
10 grão de pimenta-do-reino moídas (ou duas pitadas generosas)
1 xícara de vinagre condimentado (usei o desta receita aqui)
um pedaço de pimentão vermelho picado (cerca de duas colheres de sopa cheias)
3 cravos-da-índia
1 folha de louro grande
2 colheres de chá de páprica doce

Colocar tudo em uma panela (exceto a páprica), tampar, e ferver por uma hora - meia hora tampado, meia hora destampado, para o líquido engrossar. Desligar o fogo, deprezar os três cravos e a folha de louro (como lembrou meu amado copiloto de fogão, o Chile) misturar a páprica e bater o molho em um liquidificador, mixer ou processador para deixar homogêneo. Prove para ver se está doce o suficiente ou se algum tempero precisa ser corrigido. 

Voltar a ferver o molho na mesma panela. A panela tem que ter o dobro do volume do molho para não respingar para fora enquanto ferve. O ponto é um molho grosso, que não escorre da colher. Deixar esfriar e colocar em um vidro esterilizado. Rende 680 gramas, ou o equivalente a duas bisnagas grandes de catchup.

5 comentários:

  1. Cara, sei lá. Nunca como desses molhos de sanduíche.
    Mas comprei umas sementes de mostarda pq queria testar uma receita do La cucinetta. Esses dois juntos num sanduíche de beringela e abobrinha grelhada, já pensou? Nhammm!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, frô! Fazia tempo que eu não comia também, mas a receita me conquistou, haha. Coloco bem pouco nos sanduíches, funciona como uma "cola" gostosa pro lanchinho.

      Agora tô curiosíssima pra ver essa receita. Espero que eu esteja por aí pra provar, hehe. Vou até lá procurar!

      Excluir
  2. Gostei muito, tirei apenas o pimentão. Valeu pela dica! ;-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que ótimo, Alessandra! Eu tenho feito sem pimentão também, tá difícil encontrar na feira orgânica. Volte sempre!

      Excluir
  3. Bah, acabei de fazer essa delicia, estava procurando algo para fazer no feriado que fosse útil... a única coisa é que fiz metade da receita e usei a pimenta inteira, ficou apimentado, mas ficou bom igual. Usei cravo em pó e louro em pó, sinto que exagerei, mas meeesmo assim ficou delicioso. Na próxima vez, faço mais próximo da receita. Mas digo que já estou apaixonada e não conseguirei mais viver sem.
    Beijão!

    ResponderExcluir