3 de janeiro de 2013

gengibre, canela e tomate: um novo sabor

Não sei se todos sabem, mas moro do lado do Largo da Ordem e todo domingo que fico por aqui tento andar a feira toda, olhar as barraquinhas e procurar alguma coisa barata e bacana (tipo aquele veado de bronze e umas suculentas em minivasos  que achei esses tempos, uma graça) pra casa.

Tem dias nublados que Curitiba consegue ter por do sol bonito. Essa foto tirei no inverno.

Meu lanche habitual era meio litro de água de coco e uma empanada chilena de carne com passas da rua Kellers, mas das últimas vezes que comi achei que encolheram e que o recheio estava bem escasso. Confesso que fiquei desestimulada para passear a feira toda sem combustível. Até que em dezembro me deu vontade de comer pastel frito, uma coisa que não é do feitio das minhas lombrigas.

Aí lá embaixo, onde ficam as antiguidades e os sebos, eu entrei na fila de uma barraca que diz que tem pastéis especiais. Olhei o cardápio e babei pelo número 10: concassê de tomate com palmito, champignon, milho, gengibre e canela. Gente, como que nunca comi isso? Como nunca enxerguei essa placa? Enlouqueci. Achei bom demais e agora troquei as empanadas pelo pastel frito. Sugiro que vocês provem quando passarem por lá.

Deu vontade de comer esse pastel na quarta e inventei um sabor parecido com o que eu tinha em casa: macarrão, ricota (a ricota só usei porque tô com medo que estrague, mas no fim achei que ficou bom) e tomates pelados.





2 dentes de alho em lâminas
1 colher de sopa de gengibre bem picadinho (dá pra colocar mais, o sabor fica suave)
1/2 cebola em cubos
3 tomates secos picados grosseiramente
1 lata de tomates pelados
1 vidro de palmito
2 a 3 colheres de sopa de ricota (comprei solta, você pode despedaçar um pedaço da sua)
sal e canela a gosto
ramos de tomilho fresco, também a gosto

Refoguei o alho, a cebola e o gengibre em azeite de oliva e salguei. Mexi para não queimar e acrescentei o tomate seco. Deixei refogando mais um pouco, sem grudar na panela, e juntei o palmito cortado em rodelas e a ricota despedaçada, misturei bem e coloquei os tomates pelados com suco e a canela. Deixei ferver um pouco e desliguei.



O tomilho coloquei no prato na hora de servir, mas quem quiser trocar por outra erva fresca, fique à vontade.

6 comentários:

  1. Sobrou para o final de semana? Troco o queijo por tofú!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tofu é uma coisa inventada pelo capeta.

      Excluir
  2. O que é um concassê, pequena?
    Me interessei pela mistura de sabores.
    Vamos fazer um almoço xuntas. Já é carnaval?
    E agora? Haha

    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gor, concassê, segundo o google, é o tomate picado sem pele e sem semente. Apenas isso.

      E esse carnaval que não chega?

      Excluir
  3. Tinha esquecido de como gosto de ler aqui, vou entrar numa de Julie & Julia nessas férias e sair cozinhando isso tudo.
    E lembrar de procurar o pastel na primeira oportunidade que tiver em Curitiba.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. JUNIOOOOOR! Quanto tempo, rapaz! Faça isso mesmo, não desperdice as férias achando que é só um período à toa. Depois dá vontade de ter tempo à toa e férias que é bom, nada. rs

      Venha sim pra cá e me avise. Beijo!

      Excluir