25 de agosto de 2015

pesto noturno para fazer pacto com o tinhoso

Pesto é uma preparação que pode acabar com a sua vida (e suas articulações). Foto: Apneia Filmes

Numa tarde durante o meu estágio-mamata, lá em 2009, eu e uma amiga ficamos elencando nomes para o diabo durante uma conversa de Gtalk. A única explicação para isto é que éramos duas pessoas mais abobadas do que hoje em dia, porque depois de terminarmos a lista não fizemos nada com ela. E digo mais: os arqueólogos do futuro vão desmascarar todos vocês ao desenterrarem papos escabrosos dos messengers do mIRC ao inbox do Facebook. Nenhuma reputação estará a salvo.

Chegamos a uma lista bem extensa com a ajuda de algum site aleatório. Umas três quadras nos separavam e praticamente todos os dias almoçávamos juntas num restaurante que chama Vida Nova, ali na Rua Tiradentes, no centro de Florianópolis. Meu prato pesava lá pelos 600 gramas (o mesmo que hoje) e eu gastava sem dó o meu vale-alimentação (bons tempos de vale-alimentação, aliás).

Castanhas de caju sem sal e cruas com alho para começar o pesto demoníaco. Foto: Apneia Filmes

A Camila é a pessoa mais debochada que eu conheço e tenho certeza de que esta é a característica que eu mais gosto nela. O sotaque também, acho. Neste momento ela deve estar lendo isso e falando "nossaaaa, naaaaaada a verrr, sua ridííículaaaa", com ênfase no nada e com o R mais gordo que Toledo já fabricou (mentira, ela nem tem mais tanto sotaque) e rindo descontroladamente. Ela foi minha veterana durante a faculdade de jornalismo e eu fui a diagramadora do TCC dela. Antes de listar as dezenas de nomes do tinhoso por Gtalk, a gente passou algumas tardes na Biblioteca Universitária tentando descobrir qual a fonte usada para os textos da Carta Capital. Bons tempos de comunismo. Hoje mexemos em smartphones durante as nossas raras conversas de bar – reflexos do nosso tempo. Não estamos imunes, companheiros.

Num domingo à noite, enquanto eu e o Chile fotografávamos este pesto, a Camila me mandou uma mensagem falando que estava assistindo ao filme Julie & Julia de novo. Descobri que é recíproca nossa lembrança: basta ver o nome da Julia Child em alguma livraria e lembro de quando fomos ao cinema assistir a esse filme e comer pipoca como se não houvesse amanhã. Na mesma época, ali no comecinho de 2009, eu criei este blog. Palavras dela: "ai, pronto" (ela sempre fala "ai, pronto" pra começar uma frase implicante), "agora vais fazer blog de comida também". Pois é, eu fiz. E sem medo de fazer cagada e publicar também, bem igual ao filme. Não há originalidade na internet, já disse.

Duas porções como esta é o que você precisa para conseguir uma xícara de pesto, aproximadamente. Foto: Apneia Filmes



























Cami, este pesto é pra você. Vou comer tudo sozinha porque ninguém mandou ser tão desaforada (e morar em São Paulo).

Fiz com alfavaca porque os maços estavam lindos na feira orgânica e porque sou meio tapada e estava levando pra casa achando que era uma espécie ordinária de manjericão, daquele que é meio picante, meio doce. Será que vou pro inferno por isto, italianos?

Este é o momento em que o satanás aparece e lhe oferece quilos de pesto em troca da sua alma. Foto: Apneia Filmes 

Dá pra acrescentar um parmesão se você quer e pode comer queijo ou nutritional yeast (aquela levedura nutricional que vendem em lojas veganas e pela internet). Dá pra trocar a castanha de caju por qualquer outra castanha de que você goste. Dá pra fazer num mixer ou num processador, mas aí você não vai desmunhecar e ter dificuldades para abrir torneiras, então não sei se é tão esquema assim investir na tecnologia quando se pode desenvolver um problema nas articulações fazendo movimentos circulares com um toco de pedra por longos minutos. Fica tudo a seu critério, mesmo.

Aí vai a receita pra você invocar o sete-peles em uma noite tediosa de lua cheia:


Pesto demoníaco de alfavaca
Atenção para a magia negra: são duas porções gigantescas de folha que você precisa pegar com ambas as mãos para depois resultar em uma xícara de pesto
Ingredientes para invocar o pesto demoníaco. Foto: Apneia Filmes

50 gramas de folhas de alfavaca ou de manjericão
1 dente de alho
um punhado de castanhas de caju cruas e sem sal
gotas de limão (usei limão rosa)
uma pitada de sal
azeite de oliva quanto baste

Escolha uma noite especialmente feia para a iniciação nestas práticas soturnas e arcaicas com o almofariz. Soque o alho com um pouco de sal até virar uma pasta. Em seguida acrescente as castanhas e vá quebrando e incorporando bem ao alho. Acrescente aos poucos as folhas e faça movimentos circulares para reduzi-las ao pó que merecem ser. Digo, reduzi-las à pasta. Faça isso até achar que sua mão vai cair e continue fazendo até acabar com as folhas. Pode ser que apareça o próprio capiroto neste momento pedindo sua alma em troca de quilos de pesto pronto. Se você puder, resista. Se você aceitar, conte nos comentários como está sendo sua vida agora que você tem um pacto com a força do mal. No meio desse processo de amassar as folhas, pingue algumas gotas de limão para deixar mais líquido. 


Para finalizar o pesto, azeite e moer grosseiramente mais castanhas de caju. Foto: Apneia Filmes

Reserve a pasta de alho, castanhas e folhas em um recipiente em formato de chifre de bode e use o mesmo almofariz para quebrar o restante das castanhas grosseiramente. Acrescente ao pesto e aos poucos derrame o sangue, digo, azeite de oliva para que aquela pasta esquisita fique mais parecida com o que deveria ser: uma coisa verde grudenta com um cheiro sensual de alfavaca pronto para ungir o anti-Cristo. Guarde na geladeira junto do seu vidrinho de enxofre e consuma logo porque fica bom pra caralho.

15 comentários:

  1. Ler o texto porque é sensacional e depois comprar pronto é garantia de vida eterna nas profundezas do inferno?
    Genial e ótimo - e todos os adjetivos que satanás usaria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hell (adoro que o apelido combina com o texto), tá liberado comprar pronto. A gente se vê no inferno! Me disseram que é open bar...

      Excluir
  2. dá pra fazer pesto com coentro também. dá pra fazer pesto com qualquer (?) folha. o pesto é "só" um molho de folhas amassadas. você escolhe a que gostar mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou te dizer que até sei disso, Pedro, mas nunca se sabe dos italianos. Vai que encrencam? Já comi pesto de coentro e amei. Quero fazer de salsinha também. Valeu pela visita. Volte sempre!

      Excluir
  3. Descobri o blog meio que por acaso e estou adorando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fique à vontade! E explique melhor este "por acaso", é sempre bom saber que caminho o/a trouxe. :)

      Excluir
  4. Uma amiga minha, a Lua, compartilhou uma das postagens, me interessei e li. Comentei que havia curtido e ela me marcou nesta.

    ResponderExcluir
  5. Anônimo22:58

    Uhu pra ouvir highway to hell e fazer!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ser também. Coloca seu nominho aí pro demo botar na lista VIP. ;)

      Excluir
  6. Anônimo21:21

    que luxo de texto Flavia!!!
    Alem de farofa, sera q da para fazer esse pesto tb com orapronobis???
    Beijooo
    vivi, joao e paulo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que sim, família linda! Só testando pra comprovar. Beijos!

      Excluir
  7. Gente, caí aqui através do Tempero Alternativo e adorei!  Meu marido e eu nos divertimos muito com o seu texto. Virei fã! Bjos! \,,/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elfenlud, com certeza esse seu nickname é um dos nomes do capiroto que listamos há uns anos. Obrigada por aparecer. Por favor, não leve minha alma agora.

      Excluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir